top of page
  • Anglo Medicine

A Telemedicina Durante a Pandemia de COVID-19

Durante a pandemia de COVID-19, a telemedicina emergiu como uma ferramenta vital no enfrentamento desta crise de saúde pública.


O acesso ao médico online tornou-se mais do que um luxo; transformou-se numa necessidade crucial.


Em um cenário onde as consultas presenciais se tornaram um risco, a consulta médica online e a teleconsulta surgiram como soluções inovadoras, proporcionando cuidados de saúde essenciais sem expor pacientes e profissionais de saúde ao vírus.


Nos Estados Unidos, observou-se um aumento substancial nas visitas de telemedicina nos primeiros três meses de 2020, em comparação com o mesmo período de 2019.


Isso foi em parte devido a mudanças na política e regulamentações, que facilitaram o pagamento de serviços de telemedicina, permitiram aos médicos atender pacientes de outros estados e autorizaram uma variedade de provedores a oferecer serviços de telemedicina.


Esse crescimento não se limitou apenas aos EUA.


Em todo o mundo, a telemedicina permitiu que pacientes com diversas condições, incluindo COVID-19, recebessem atendimento médico de forma segura.


Os aplicativos para conversar com médicos e as plataformas de saúde online desempenharam um papel crucial, permitindo que pacientes agendem consultas online e recebam atendimento sem sair de casa.


Isso não apenas protegeu indivíduos de maior risco, mas também preservou equipamentos de proteção individual e minimizou o impacto sobre as instalações de saúde.


No Brasil, onde o sistema de saúde enfrenta seus próprios desafios, a telemedicina ofereceu uma alternativa acessível e eficaz para muitos.


Com planos de saúde incorporando cada vez mais a telemedicina em suas ofertas, pacientes puderam ter acesso a especialistas como dermatologistas, ginecologistas e clínicos gerais de forma virtual.


Contudo, a telemedicina também apresentou desafios.


O acesso limitado à Internet e a dispositivos adequados, bem como a falta de familiaridade com a tecnologia, foram barreiras para alguns pacientes.


Além disso, visitas virtuais podem não ser apropriadas para todas as condições, especialmente aquelas que exigem exames físicos presenciais ou testes diagnósticos.


Apesar desses desafios, a telemedicina demonstrou ser uma ferramenta valiosa durante a pandemia, melhorando o acesso ao atendimento médico e reduzindo o risco de propagação do vírus.


Com o passar do tempo, a telemedicina pode continuar a desempenhar um papel importante na prestação de cuidados de saúde, mesmo após a pandemia, melhorando a eficiência e o acesso aos serviços médicos.


Fontes:

Centers for Disease Control and Prevention (CDC)​​.

Outras análises e dados coletados de telemedicina durante a pandemia de COVID-19.

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page